Impulso Jovem a nova estratégia para combater o desemprego
O Conselho de Ministros aprovou o Plano Estratégico de Iniciativas de Promoção de Empregabilidade Jovem e apoio às Pequenas e Médias Empresas (Impulso Jovem), como as medidas essenciais do mesmo.

Esta decisão é apresentada em resposta ao agravamento da situação do desemprego jovem em Portugal e ao desafio proposto pelo Presidente da Comissão Europeia.

O Plano Estratégico "Impulso Jovem" assenta em três pilares: estágios profissionais, apoio à contratação e ao empreendedorismo e apoio ao investimento.

O "Impulso Jovem" actua nos dois lados do mercado de trabalho e estabelece as condições para que as empresas criem postos de trabalho qualificados e duradouros, ultrapassando as actuais restrições ao financiamento que enfrentam e, simultaneamente, ajustando o seu padrão produtivo ao novo paradigma de modelo económico sustentável ambicionado.

Tem como propósito criar oportunidades de ingresso no mercado de trabalho para os jovens portugueses, oferecendo-lhes formação certificada ou formação no posto de trabalho. Para tal, é crucial a criação de medidas e mecanismos que impulsionem a contratação e incentivem o empreendedorismo jovem, que facilitem o acesso ao financiamento das pequenas e médias empresas e apoiem a sua inovação e internacionalização.

As medidas essenciais do Plano Estratégico "Impulso Jovem" são: adopção do Programa de Estágios Profissionais "Passaporte Emprego"; apoio à contratação de jovens desempregados de longa duração; criação do "Passaporte para o Empreendedorismo" e do Programa "Portugal Empreendedor"; adopção do programa "COOP Jovem" como projecto de empreendedorismo jovem; desenvolvimento do programa nacional de microcrédito, destinado a facilitar o acesso ao crédito; e apoio ao investimento, com uma componente de facilitação de acesso ao financiamento dirigida a pequenas e médias empresas.

Para ter acesso ao documento do Diário da República carregue aqui